domingo, janeiro 06, 2013

MÉDICOS QUE CUIDAM DE CHÁVEZ SÃO PROIBIDOS DE SAIR DO HOSPITAL. GOVERNO VENEZUELANO VOLTA A SILENCIAR SOBRE ESTADO DE SAÚDE DO TIRANETE.

HERRAMIENTA DE TRADUCCIÓN EN LA COLUMNA DE LA DERECHA -->
O real estado de saúde do tiranete da Venezuela, Hugo Chávez, que há mais de 20 dias se encontra internado no hospital CIMEQ - Centro de Investigações Médico Cirúrgicas, em Havana, a capital cubana, segue sendo um mistério. 
O sistema de segurança do governo cubano em torno do hospital foi redobrado depois que houve um sucessivo vazamento de informações que revelaram o precário estado de saúde do caudilho. 

Neste sábado, até mesmo médicos que formam a equipe que cuida de Chávez foram impedidos de sair de dentro do hospital, segundo informou neste domingo o médico venezuelano José Rafael Marquina que vive e trabalha en Naples, Estados Unidos. 

Em seu perfil no Twitter, Marquina escreveu [facsímile acima] que possivelmente os médicos que assistem Chávez estão praticamente "internados", ou seja, presos dentro do hospital que está cercado de segurança máxima para evitar que vazem novas informações.

Enquanto isso a grande imprensa, em sua maioria, contenta-se em divulgar comunicados oficiais do governo. Tanto é que a carta aberta da Academia de Medicina da Venezuela, oferecendo-se para promover um exame oficial e aberto da situação do caudilho teve pouca repercussão. 

Em contrapartida é generoso o noticiário sobre a reeleição do presidente da Assembléia, Diosdado Cabello, um fato que não representa nenhuma novidade, haja vista que a Assembléia venezuelana (Chávez fechou o Senado e criou um sistema parlamentar unicameral) é totalmente controlada pela maioria chavista, graças a uma manobra de Chávez na última eleição legislativa.

De modo geral a grande mídia, em sua maioria, controlada pelos esbirros do comunismo internacional escamoteia as informações relevantes e destaca aquelas de menor importância, embora a verdade sobre a situação de Chávez seja o que realmente interessa. 

A rigor contam-se nos dedos os veículos de comunicação que se esforçam em furar o bloqueio cubano buscando a verdade dos fatos. Um dos poucos é o jornal ABC da Espanha e o site Runrunes do jornalista venezuelano Nelson Bocaranda.

No que respeita a fontes médicas, destaca-se o incansável trabalho do médico José Rafael Marquina que inclusive neste sábado foi entrevistado pela CNN em espanhol. Marquina se transformou na única fonte médica que tem revelado detalhes sobre a saúde de Chávez que logo depois são confirmadas pelo próprio governo chavista, como tenho noticiado aqui neste blog.

Em grande medida, esse médico consegue realizar na verdade um trabalho jornalístico que os profissionais da imprensa se negam em fazer para preservar os interesses do movimento comunista internacional, o que é uma ação vergonhosa.

Conclusão: a grande mídia começa a perder espaço para os blogs independentes e as redes sociais, ou seja, para a internet como um todo que, aos poucos, vai se transformando na maior mídia.  Não quero com isso descurar a importância das grandes empresas jornalísticas, mas chamar a atenção para um fato grave que é o controle ideológico das redações e da edição das matérias levado a efeito pelo jornalismo militante que aos poucos vai esfacelando o verdadeiro jornalismo.

9 comentários:

Anônimo disse...

concordo total com sua conclusão! Lá como cá...buscamos informação verdadeira e séria em blogs e parte da imprensa isenta.

Anônimo disse...

essa gente eh completamente doente!

esquerdismo eh mesmo uma doença...

Anônimo disse...

não ficarei espantado se os tiranos "eliminarem" os médicos mais tarde como forma de queimar arquivo...

essa gente eh completamente louca...

Anônimo disse...

VENEZUELA

sem confirmar a morte de Chávez, núcleo duro do governo trava guerra sórdida pelo poder



ucho.info

Anônimo disse...

EL FUTURO DEL CHAVISMO

La oposición venezolana ataca ya al poschavismo y empieza a trazar un plan
FRANCISCO PEREGIL Caracas


Los dirigentes de la Unidad Democrática denuncian que los herederos de Chávez, convaleciente en Cuba, solo intentan ganar tiempo para repartirse el poder sin acatar la Constitución.

http://elpais.com/


Jambalaia disse...

Bem..., toda esta história me faz recordar sobre a morte de Trancredo Neves.

Recordo que se informava haviam dezenas de pessoas em uma sala ao lado do quarto a onde ele estava, e que podiam observa-lo através de uma pequena janela de vidro.

Um crocri foi exibido na Folha se S. Paulo.

Foi quando se tornou público o problema da infecção hospitalar e imagino que toda aquela gente tenha piorado o seu estado de saúde.

Lembro que o ambiente era por demais confuso.

Na Folha de S. Paulo li que um grupo de enfermeiros do Hospital do Coração que cuidavam do Tancredo foram surpreendido por um outro grupo desconhecido de enfermeiros e que levaram o Tancredo para fazer um exame e depois o trouxeram de volta.

Pareciam que haviam centenas de enfermeiros e dezenas de médicos medicando e uns passando sobre outros médicos e ninguém sabia o que fazer.

Uma imagem que recordo e ter visto pela antiga TV Manchete que um grande ônibus hospitalar tentava levar Tancredo para um edifício ao lado de onde estava para fazer exames e devido a uma valeta o ônibus não conseguia vencer.

Uma porta se abriu e dezenas de enfermeiros desceram do ônibus e só assim o ônibus conseguiu voltar a andar. deu para ver que o aso tinha virado uma comédia de mal gosto..

Achei humilhante o José Sarney ter tomado posse como presidente, depois de ter o visto anos como presidente da ARENA debochando da oposição e das ações do MDB no Congresso Nacional.

Agora acompanho o caso Hugo Chavez. O José Rafael Marquina poderia ser um pouco menos escandaloso.

Depois de ter afirmado que Fidel tinha sofrido derrame, o "revolucionário" apareceu e detonou o Marquina, em grande estilo.

Agora parece que esteja certo sobre os problemas do Chavez. Ele tem acertado.

Mas..., vendo o CIMEQ pelo Google Earth, me parece ser um complexo hospital de uns três andares, não muito grande.

Este CIMEQ é um hospital de verdade ou é aquele esquema de ser uma grande enfermaria nos moldes das brigadas cubanas no Haiti.

Fizeram uma grande análise do caso em termos jurídico e se eu bem entendi, o mandato de Chavez se encerra em 10 de janeiro e nem um dia a mais.

E se ele não puder assumir, o cargo de presidente da república, o presidente da assembléia deve faze-lo.

Mas terá que ser avaliado, se o afastamento de Chavez seja temporal ou definitivo.

Sendo definitivo, deve haver novas eleições.

Anônimo disse...

Y ahora en Caracas persiguen! Allanan casas buscando al twitero lucioquincioC. Tienen en el se in a Federico Medina Ravell y a su familia, interroga dolos por twitear!

Anônimo disse...

maldistos chavistas e malditos chavelhas

Anônimo disse...

Chávez é um cadáver em conserva numa UTI de um hospital em Havana. A maneira como vem agindo os chavistas nos últimos dias já diz tudo