TRANSLATE/TRADUTOR

quinta-feira, junho 25, 2015

DESEMBARGADOR CRITICA 'AVENTURA JURÍDICA' E ARQUIVA HABEAS CORPUS EM NOME DE LULA. TAMBÉM PEDE AO MP QUE INVESTIGUE O CASO.

O desembargador federal João Pedro Gebran Neto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre, arquivou na tarde desta quinta-feira um pedido de habeas corpus preventivo em favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, apresentado para que o petista não fosse preso por causa das investigações da Operação Lava Jato. O recurso foi assinado por Maurício Ramos Thomaz, cidadão que, ao longo do julgamento do mensalão, publicou carta aberta em favor dos réus cujos casos eram analisados pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
Ao negar o HC, Gebran Neto disse que Ramos Thomaz praticou uma "aventura jurídica" ao apresentar o recurso à Justiça e pediu que o Ministério Público investigue o caso, já que o autor do recurso atacou diversas autoridades no que o magistrado considera um "linguagem imprópria, vulgar e chula". Apenas em relação ao juiz Sergio Moro, que conduz os processos da Lava Jato em Curitiba, Ramos Thomaz disse que o juiz do caso seria "moralmente deficiente" e teria postura "hitleriana". 
O tumulto com a notícia do habeas corpus em favor do ex-presidente levou o desembargador a decretar segredo de justiça para o caso por 48 horas, já que o endereço eletrônico do tribunal ficou instável pelo elevado número de acessos. 
 'Consultor' Maurício Ramos Thomaz/Facebook
No início do mês, Gebran Neto já havia negado pedido de liberdade apresentado também por Ramos Thomaz em nome do ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró. Maurício Ramos Thomaz é recorrente em pedir habeas corpus em casos de repercussão midiática. No auge do escândalo do mensalão, ele atacou o então ministro do Supremo Joaquim Barbosa ao apresentar pedidos em favor de Simone Vasconcelos, ex-funcionária do operador Marcos Valério, da banqueira Kátia Rabello e do ex-dirigente do Banco Rural Vinicius Samarane. (Laryssa Borges, de Curitiba) - Do site da revista Veja

9 comentários:

Antônio L Barretto disse...

Defende o Brahma, mas toma Heineken. Típico esquerda-caviar.

Anônimo disse...

Porque a propaganda da HEINEKER tão visível?
Seria tumultuar e ao mesmo tempo propagandear a marca?
Quanto ganharia pela empreitada de defender o indefensável Lula que "de nada sabia", apesar de "nada saber", começar revelar as não sei quantas chantagens do seu próprio partido?
Parece que se for preso, o mais certo, D Moro procederá na hora exata, e o fariseu Lula começaria a recordar o que "não sabia"...

Anônimo disse...

Por que esse FUNDAMENTALISMO PETISTA em defender um CHEFE DE QUADRILHA como esse? Como o PT, Lula distorceram a mente de muitas pessoas ao ponto, se possível, de cometer atos que comprometem a própria vida?
Não sei se me fiz entender.

É uma lástima existir pessoa que ainda defenda um SER DA PIOR ESPÉCIE. Chega a dar náuseas.

Milton Simon Pires disse...

Esclarecido o engano: o habeas corpus era para o ex-marido da Deputada Maria Presidiário. Um boy que trabalha no diretório do PT em Porto Alegre acabou protocolando com se fosse para soltar Lula. Rui Falcão esclarece que foi erro da Central de Habeas Corpus do Partido. "Estão todos prontos, às vezes alguém pega o modelo e preenche com o réu errado"

Milton Pires.

Anônimo disse...

Um perfeito idiota se achando o tal. É um boçal!
Deveria ter sido acionado por ofender o Juiz Moro. Quebraram o galho dele.
Paspalhos tem de monte por aí.

Cavalaria Ligeira

Anônimo disse...

Definição perfeita: BOÇAL. Um petralha que se propõe a fazer esse papel, nem deveria ser citado pois os seus minutos de fama já se esgotaram.
Deve ser processado de imediato por ofender o Juiz e a Justiça por tabela.
Canalha!!!
Eduardo.45

Anônimo disse...

Na verdade, o boçal prestou um desserviço ao PT e queimou ainda mais a imagem de Lula.

Para as pessoas menos informadas, ficou o recado "Lula está com medo de ser preso...então é mesmo culpado!". Este desgaste da imagem de Lula nas camadas mais humildes não tem preço!

Alexandre, The Great disse...

Parece que a função de "consultor" é a preferida do petralhal. Antes denominada "lobby". Haja consultoria...

Anônimo disse...

hahaha, coitado...